Links Úteis
Confidencial

Subscrever Newsletter

Economia

Deslocações ao interior do país

Empresários cabo-verdianos iniciam visita de trabalho na Guiné-Bissau

Bissau – Mais de 70 de empresários de Cabo Verde iniciaram esta quinta-feira, 5 de Março, uma visita de trabalho e exploração de capacidade de negócios na Guiné-Bissau.

Na companhia de alguns membros do Governo cabo-verdiano, a sessão de início dos trabalhos arranca esta quinta-feira, junto das instalações do Instituto Nacional de Saúde Pública (INSA) com intervenções do Presidente da Câmara do Comércio e Indústria, Braima Camara, o Presidente do Conselho Supremo da Câmara do Comercio de Cabo Verde, Jorge Spencer Lima, o ministro do Turismo, Investimento e Desenvolvimento Empresarial de Cabo Verde, e a intervenção do ministro da Economia e Finanças da Guiné-Bissau, Geraldo Martins.

De acordo com o programa dos trabalhos, que a PNN consultou, depois da abertura segue-se a apresentação do ambiente de negócios, tendências e oportunidades na Guiné-Bissau, quer da parte nacional como pela parte de Cabo Verde.

Já na reunião tradicional de Conselhos de Ministros da Guiné-Bissau todas as quintas-feiras, uma parte deste encontro vai ser marcada com a apresentação do Núcleo Operacional para a Sociedade e Informação (NOSI).

A parceria público ou privada, e a experiencia cabo-verdiana contam ainda como agenda referente ao segundo dia da visita de empresários de Cabo Verde à Guiné-Bissau.

Ao nível dos sectores empresariais estão agendadas reuniões entre os sectores da construção civil, hotelaria e turismo, agro negócios, serviços, consultoria e gestão, energias renováveis, segurança social, organização de eventos, tecnologias de informação e comunicação, comércio, alfandega e transportes.

De acordo ainda com o programa, o grupo agendou encontros entre outras personalidades do país, tais como o Chefe de Estado, José Mário Vaz, o Presidente da Assembleia Nacional Popular, Cipriano Cassama, o Primeiro-ministro, Domingos Simões Pereira, bem como um encontro com o ministro da Função Pública, Admiro Nelson Belo, a ministra da Justiça, Carmelita Pires, e com o Presidente do Supremo Tribunal de Justiça, Paulo Sanha.

Estão também previstas visitas a algumas instituições públicas da Guiné-Bissau, nomeadamente as Empresas Guine-Telecom e GuineTel, a Autoridade Nacional Reguladora, Instituto Nacional de Previdência Social, a Fundação para Desenvolvimento Empresarial, a Agro-industrial de Safim, na região de Biombo, norte da Guiné-Bissau.

As deslocações para o interior do país, tais como Buba, região de Quinara, Bubaque, região de Bolama Bijagós, no sul do país, à Fabrica de Tijolo em Bafatá, à Unidade de engarrafamento da Água Badora, em Bambadinca, leste do país, e à cidade de Cachéu, fazem parte igualmente da agenda.

A visita termina com a assinatura do protocolo do Acordo de Consórcio, de Construções e Obras Públicas, entre empresários da Guiné-Bissau e de Cabo Verde.

(c) PNN Portuguese News Network

2015-03-05 14:56:17

MAIS ARTIGOS...
  Guiné-Bissau: Ministro das Finanças confirma crescimento económico do país
  Royal Air Maroc recruta jovens guineenses como assistentes de bordo
  Guiné-Bissau: População de Varela ameaça boicotar reunião com empresa Poto
  Guiné-Bissau: Governo pretende elaborar orçamentos realistas
  Guiné-Bissau: Governo confirma moratória de cinco anos para corte de madeiras
  Guiné-Bissau vai beneficiar por ser um dos Países Menos Avançados
  Barcos com cadávares dão à costa do Japão
  Guiné-Bissau: Banco Mundial revê despesas na Defesa e Segurança
  Hollande e Putin juntam-se para analisar em Moscovo ofensiva ao EI
  Governo assina com BAD acordos de financiamento de 19 mil milhões de Francos Cfa
  Guiné-Bissau: Governo disponibiliza mais mil milhões de Francos Cfa para financiar micro créditos
  Guiné-Bissau disposta a receber propostas de investimentos chineses

Comentários

Nome:

E-mail:

Comentário:


Comentários
  
Augusto Keban Nhaga  2015-03-27 00:17:27
Só queria saber caro amigo onde estes empressários Cabo verdeanos arranjaram o dinheiro que não podem investrir na terra deles que é tão pobre e precisa de dar trabalho aos seus jovens:
Há menos de dois anos mesmo os caboverdeanos radicalizados na Guine se juntaram e criaram associação de caboverdeanos na Guiné porque achavam que iamos apodrecer . Hoje já são os nossos melhores amigos, Cuidado com os camaleões.



Hospedagem de Sites Low CostJornal Digital Cabinda Digital Timor Digital Luanda Digital Jornal de São Tomé Cabo Verde Maputo Digital
Notícias grátis no seu site Recrutamento Estatuto editorial Ficha técnica Contactos Publicidade Direitos autorais