Links Úteis
Confidencial

Subscrever Newsletter

Economia

Avaliação pós-Mesa Redonda

Guiné-Bissau: Governo reúne com Banco Mundial

Bissau – O Governo guineense esteve reunido esta segunda-feira, 18 de Maio, com à Direcção de Operações do Banco Mundial (BM) para a Guiné-Bissau e Senegal, com sede em Dakar.

A reunião de Bissau tinha o propósito de efectuar uma avaliação pós-Mesa Redonda, rever e debater a carteira de projectos e a sua viabilidade económico-financeira, sectoriais e regionais face ao desenvolvimento, apresentar o quadro institucional e de seguimento do Plano Estratégico Operacional apresentado no encontro de Bruxelas, que teve lugar em Março.

A sessão da abertura do encontro foi presidida pelo Primeiro-ministro, Domingos Simões Pereira, que durante as suas alocuções teceu considerações sobre o enquadramento do evento, dizendo que «é uma oportunidade muito positiva», pois, «o Banco Mundial é um parceiro importante» da Guiné-Bissau.

Falando no acto, Vera Songwe, Directora de Operações para Guiné-Bissau, Senegal, Cabo Verde, Mauritânia e Gâmbia, destacou os trabalhos que o Banco Mundial tem desenvolvido para apoiar a implementação do Plano Estratégico Operacional, tendo aproveitado para apresentar a nova responsável deste organismo, Luise J. Cord, que a partir de 1 de Julho passará a assumir os trabalhos de operações no BM.

Sobre os dez projectos financiados pelo BM falaram quase todos os membros do Governo presentes na reunião, a começar pelo ministro da Economia e Finanças, Geraldo Martins, que abordou o projecto do sector privado e dos agro-negócios, enquanto o ministro da Energia e Indústria, Florentino Mendes Pereira, falou sobre a situação dos grupos geradores danificados e a problemática do gasóleo face ao fuel.

Por sua vez, o ministro dos Recursos Naturais, Daniel Gomes, defendeu a necessidade de ampliação da rede de água e a mineração extractiva, sendo que o secretário de Estado do Ambiente, Barros Bacar Bandjai, destacou as questões ligadas ao projecto da biodiversidade, assim como outros membros do Governo que defenderam a necessidade de subsidiar os projectos em causa.
Foi neste sentido que o Chefe do Governo revelou a sua opinião, de que periodicamente estes projectos devem ser revistos «assumindo e corrigindo as falhas com objectivos», estando deste modo «em condições de acelerar a implementação dos projectos» anunciados.

Ao resumir os debates, o Primeiro-ministro disse que temos que ser capazes de ultrapassar as dificuldades e corresponder aos objectivos preconizados da visão problemática «Terra Ranka».

(c) PNN Portuguese News Network

2015-05-19 12:05:34

MAIS ARTIGOS...
  Guiné-Bissau: Ministro das Finanças confirma crescimento económico do país
  Royal Air Maroc recruta jovens guineenses como assistentes de bordo
  Guiné-Bissau: População de Varela ameaça boicotar reunião com empresa Poto
  Guiné-Bissau: Governo pretende elaborar orçamentos realistas
  Guiné-Bissau: Governo confirma moratória de cinco anos para corte de madeiras
  Guiné-Bissau vai beneficiar por ser um dos Países Menos Avançados
  Barcos com cadávares dão à costa do Japão
  Guiné-Bissau: Banco Mundial revê despesas na Defesa e Segurança
  Hollande e Putin juntam-se para analisar em Moscovo ofensiva ao EI
  Governo assina com BAD acordos de financiamento de 19 mil milhões de Francos Cfa
  Guiné-Bissau: Governo disponibiliza mais mil milhões de Francos Cfa para financiar micro créditos
  Guiné-Bissau disposta a receber propostas de investimentos chineses

Comentários

Nome:

E-mail:

Comentário:



Hospedagem de Sites Low CostJornal Digital Cabinda Digital Timor Digital Luanda Digital Jornal de São Tomé Cabo Verde Maputo Digital
Notícias grátis no seu site Recrutamento Estatuto editorial Ficha técnica Contactos Publicidade Direitos autorais