Links Úteis
Confidencial

Subscrever Newsletter

Economia

Populações deslocam-se de piroga no interior das aldeias

Devido às inundações o ano agrícola está comprometido na Secção de Suzana

Bissau - O Responsável de Planificação e Projectos da Associação “Onenoral” dos Filhos e Amigos de Secção de Suzana (AOFASS) afirmou que o ano agrícola está comprometido nas tabancas da Secção de Suzana, sector de São Domingos região de Cachéu a norte da Guiné-Bissau.

Durante uma visita realizada esta segunda-feira, 07 de Setembro, na bolanha (campos agrícolas) de Elalab, Djobel, Eossor, Élia, a organização constatou que os campos de lavouras nesta zona ficaram inundados com a água de mar que ultrapassou os diques para os campos agrícolas provocando enormes estragos, devido aos efeitos do Ciclone Tropical em Cabo Verde que atingiu a Guiné-Bissau no final do mês de Agosto.

Falando à PNN, após ter verificado os danos causados, João Alberto Djata apelou às ONG que actuam na secção de Suzana para apoiarem as populações dessas tabancas, porque, segundo o responsável, nos próximos três meses a população não vai ter a alimentação suficiente para sobreviver.

O chefe da tabanca de Elalab, Rui Calês Djata, também agricultor, lamentou a situação que, segundo ele, foi a primeira vez que as suas bolanhas foram inundadas com água de mar.

“Somos uma ilha. Vivemos da agricultura, a pesca é outra actividade que representa uma parte insignificante da população. Ficamos sem os nossos cultivos e continuamos ainda com riscos de perder o que resta nos campos” lamentou, tendo apelado ajuda ao governo guineense.

Em Djobel, para além das inundações nas bolanhas, a PNN constatou que as habituações foram muito afectadas pelas inundações e a circulação das populações dentro da aldeia são feitas com pirogas, devido a água do mar que ainda permanece na tabanca.
A população desta pequena ilha na Secção de Suzana, Djobel, não tem infra-estruturas sanitárias ou escola e nem possuem água potável, aliás na época da chuva aproveitam a água da chuva para o consumo. Na falta de chuva estas populações têm de efectuar um percurso com mais de 30 km com pirogas à procura de água de poço ou potável em Suzana ou em Candemba.

Entretanto, sobre este assunto, o responsável de Planificação e Projectos da AOFASS reconheceu que os danos causados pela inundação nas diferentes bolanhas de secção ultrapassam a capacidade de realização da associação por isso, João Alberto Djata prometeu intervir junto das autoridades nacionais no sentido de minimizarem de imediato os danos sofridos por esta população e a longo prazo as autoridades nacionais devem procurar um espaço onde a população de Djobel possa habitar.

“Não há condição para que um ser humano viva aqui. O Estado da Guiné-Bissau deve tomar algumas disposições para ver se consegue um espaço com melhores condições de habitabilidade. É inaceitável, em pleno século XXI, que a população de um país viva como estes estão a viver” lamentou e acrescentou que dada a situação de habitabilidade hoje em Djobel, não se vê população juvenil, só os idosos e as crianças permanecem.

Tiago Seide

(c) PNN Portuguese News Network

2015-09-09 14:08:45

MAIS ARTIGOS...
  Guiné-Bissau: Ministro das Finanças confirma crescimento económico do país
  Royal Air Maroc recruta jovens guineenses como assistentes de bordo
  Guiné-Bissau: População de Varela ameaça boicotar reunião com empresa Poto
  Guiné-Bissau: Governo pretende elaborar orçamentos realistas
  Guiné-Bissau: Governo confirma moratória de cinco anos para corte de madeiras
  Guiné-Bissau vai beneficiar por ser um dos Países Menos Avançados
  Barcos com cadávares dão à costa do Japão
  Guiné-Bissau: Banco Mundial revê despesas na Defesa e Segurança
  Hollande e Putin juntam-se para analisar em Moscovo ofensiva ao EI
  Governo assina com BAD acordos de financiamento de 19 mil milhões de Francos Cfa
  Guiné-Bissau: Governo disponibiliza mais mil milhões de Francos Cfa para financiar micro créditos
  Guiné-Bissau disposta a receber propostas de investimentos chineses

Comentários

Nome:

E-mail:

Comentário:



Hospedagem de Sites Low CostJornal Digital Cabinda Digital Timor Digital Luanda Digital Jornal de São Tomé Cabo Verde Maputo Digital
Notícias grátis no seu site Recrutamento Estatuto editorial Ficha técnica Contactos Publicidade Direitos autorais