Links Úteis
Confidencial

Subscrever Newsletter

Política

Segundo o porta-voz Helder Barros

Guiné-Bissau: Comissão de inquérito solicita a presença do Presidente da República na sede da ANP

Bissau - A Comissão Eventual de Inquérito Parlamentar prossegue os seus trabalhos com vista a apurar a veracidade das denúncias do Chefe de Estado, José Mário Vaz proferidas a 12 de Agosto durante uma comunicação ao país em que acusara o então governo liderado por Domingos Simões Pereira de actos de corrupção.

Esta segunda-feira, 19 de Outubro de 2015, Geraldo Martins, Ministro da Economia e Finanças de Simões Pereira, e que ocupa a mesma pasta no actual elenco governativo liderado por Carlos Correia, foi ouvido na sede da Assembleia Nacional Popular e deu alguns esclarecimentos a Comissão.

“Agradecemos-lhe pela clareza das informações que nos facultou e penso que as informações que nos facultou, vai nos permitir enriquecer o nosso trabalho, porque havia aspectos que eram necessários esclarecer”, disse à saída Helder Barros, porta-voz da Comissão Eventual de Inquérito Parlamentar, que revelou ainda que já enviaram uma carta pedindo a comparência do Presidente da República para ser ouvido na Assembleia Nacional Popular pela mesma comissão e no mesmo âmbito.

Quanto ao Ministro da Economia e Finanças, este mostrou-se tranquilo após ser ouvido por mais de uma hora. “Estou satisfeito e penso que cumpri com um dever enquanto cidadão e enquanto governante. Prestei as informações que devia prestar e eu saio satisfeito desta audição” afirmou Geraldo Martins

Na sua comunicação ao país, momentos antes de demitir o executivo de Domingos Simões Pereira, o Presidente da República, José Mário Vaz, levantou algumas questões sobre a gestão de fundos públicos pelo governo referindo também suspeitas de actos de nepotismo.

Iancuba Dansó

(c) PNN Portuguese News Network

2015-10-20 07:53:38

MAIS ARTIGOS...
  ONU quer o cumprimento das leis na Guiné-Bissau
  Crise parlamentar é de natureza política e não compete aos tribunais resolver
  Presidente retoma audições com atores políticos envolvidos na crise
  CEDEAO inicia retirada militar de Bissau
  A Comunidade Internacional “pode perder paciência” com situação na Guiné-Bissau
  CPLP preocupada com situação política na Guiné-Bissau
  Tribunal anula expulsão de deputados pelo PAIGC
  Obasanjo regressa à Guiné-Bissau para tentar, mais uma vez, desbloquear impasse político
  PRS quer pacto de regime para salvar Guiné-Bissau
  Governo adverte que qualquer tentativa de violência para desestabilizar país será reprimida
  Homens armados assaltaram a residência de João Bernardo Vieira em Bissau
  Movimento de Apoio a Carlos Gomes Júnior apela ao regresso do antigo Primeiro-ministro

Comentários

Nome:

E-mail:

Comentário:


Comentários
  
Augusto Keban Nhaga  2015-10-21 21:24:27
Caros guineenses, mesmo após o empossamento do novo governo continuamos a ter a mesma atitude.
Quem não sabe que alguns membros do governo de DSP estavam metidos em negócios sujos? Quem não sabe que os camiõers que são usados para limpeza de Bissau são de DSP/amigos?, Quem não sabe que quando foram fazer a reunião dos ministros em Rubane levaram amantes concubinas?. Deixemos de querer tapar o céu com peneira e arregacemos as mangas e comecemos a tapar ops buracos feitos pelos politicos/ladrões nestes 40 anos.
Não tentem justificar este ou aquele porque todos nós sabemos o que se passa.
Não vale a pena pagar AAS para escrever com letras de ouro no seu bloque as maravilhas que DSP fez nos sete meses de governação, enquanto sabemos que 90% dos filhos da Guiné em idade escolar ainda assistem as aulas debaixo dos cajueiros e mangueiros. Mesmos tribunais são no rés-do chão dos imbondeiros.VERGONHA.



Hospedagem de Sites Low CostJornal Digital Cabinda Digital Timor Digital Luanda Digital Jornal de São Tomé Cabo Verde Maputo Digital
Notícias grátis no seu site Recrutamento Estatuto editorial Ficha técnica Contactos Publicidade Direitos autorais