Links Úteis
Confidencial

Subscrever Newsletter

Sociedade

Juntamente com a UNIOGBIS

Guiné-Bissau: Presidência da República promove encontro de reflexão sobre a criminalidade ambiental

Bissau - A Presidência da República da Guiné-Bissau e o Gabinete Integrado da ONU para a Estabilização da Guiné-Bissau (UNIOGBIS) organizam, esta quarta-feira, 28 de Outubro, um encontro de reflexão sobre a criminalidade ambiental que pretende o envolvimento de todos órgãos de soberania, entidades estatais, organizações Não-governamentais e sociedade civil, a fim de criarem sinergias de modo a inverter a tendência devastadora dos recursos ambientais.

De acordo com uma nota assinada pelo chefe de serviço de Estado de Direito UNIOGBISS, Antero Lopes, e pelo Ministro Director do Gabinete da Presidência da República, Octávio Lopes, que a PNN consultou, os problemas ambientais constituem cada vez mais uma preocupação central dos Estados.

Lê-se ainda na nota que, o Presidente da República, José Mário Vaz, apoia todos os esforços que visam a preparação do país para melhor enfrentar os problemas ambientais, na medida em que a má gestão ambiental gera problemas múltiplos, transversais e de incalculável gravidade para a sustentabilidade do mundo.

O encontro termina a 30 de Outubro com a elaboração de uma proposta sobre os temas e os participantes no debate sobre crimes ambientais no fórum Nacional Anual de Justiça Criminal previsto para a primeira semana do mês de Dezembro.

Devem participar no encontro, que decorrerá na Assembleia Nacional Popular (ANP), entidades estatais, organizações Não-governamentais, Sociedade Civil e representantes da Associação de Jornalistas para o Meio.

Tiago Seide

(c) PNN Portuguese News Network

2015-10-27 14:53:19

MAIS ARTIGOS...
  Mau tempo no Instituto de Meteorologia
  Governo garante que enfermeiros vão receber onze meses de salários em atraso
  Intoxicação alimentar provocou a morte de duas pessoas em Suzana
  Crise Política cada vez mais agudizada
  Está controlado o surto de diarreia
  Governo reforça medidas contra a pesca ilegal
  Ex-Chefe adjunto da contra inteligência militar condenado a 10 anos de prisão
  Ex-administrador da SAD do União de Leiria recapturado na Gâmbia
  Presumíveis agressores do Ministro Orlando Mendes Veigas vão ser julgados
  Comissário Nacional da Polícia da Ordem Publica exonerado
  Guiné-Bissau em risco de colapso da capacidade de resposta judiciária
  MAI disponibiliza mais de 1.300 homens para garantir a segurança no Natal e Ano Novo

Comentários

Nome:

E-mail:

Comentário:


Comentários
  
Augusto Keban Nhaga  2015-10-31 03:59:34
Destruir o ambiente é suicido e devemos apreender com o fracasso dos outros.
Muitos quiseram correr para encherem os bolsos esquecendo que quem governa bem fica para sempre na memório do seu povo. Os ladrões podem enganar hoje com discurso bonitos, como dizia alguém na Guine - discursos açucarados - mas estavam cheios de veneno.
O PR sempreteve razão no que respeita a corrida a exploração dos recursos da Guiné. Ainda não se sabia como seriam expçlorados e já tinhamos homens de gravatas e circular pela Europa com o carimbo de Petrogui. Bolsos cheios de dinheiro e a falar linguas estranhas. Chega de manobras e invenções. O que é da Guiné é para todos os guineenses.



Hospedagem de Sites Low CostJornal Digital Cabinda Digital Timor Digital Luanda Digital Jornal de São Tomé Cabo Verde Maputo Digital
Notícias grátis no seu site Recrutamento Estatuto editorial Ficha técnica Contactos Publicidade Direitos autorais